Aspasia lunata

A razão maior para a elaboração deste site foi chamar a atenção para a riqueza deste bioma sob constante ameaça. Ninguém melhor para nos dar um panorama do que o próprio SOS Mata Atlântica, a ONG mais representativa no que diz respeito à luta pela preservação da nossa Mata Atlântica:


Mapa Mata Atlantica

“A Mata Atlântica abrangia uma área equivalente a 1.315.460 km2 e estendia-se originalmente ao longo de 17 Estados (Rio Grande, Santa Catarina,Paraná, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro,Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia,Sergipe , Paraíba, Pernambuco,Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí).


Hoje, restam 8,5% de remanescentes florestais acima de 100 hectares do que existiam originalmente. Somados todos os fragmentos de floresta nativa acima de 3 hetares, temos atualmente 12,5%.


É uma das áreas mais ricas em biodiversidade e mais ameaçadas do planeta e também decretada Reserva da Biosfera pela Unesco e Patrimônio Nacional, na Constituição Federal de 1988. A composição original da Mata Atlântica é um mosaico de vegetações definidas como florestas ombrófilas densa, aberta e mista; florestas estacionais decidual e semidecidual; campos de altitude, mangues e restingas.


O Brasil já tem mais de 700 RPPNs (Reservas Particulares do Patrimônio Natural) reconhecidas, sendo que mais de 600 delas estão na Mata Atlântica. Das 633 espécies de animais ameaçadas de extinção no Brasil, 338 ocorrem na Mata Atlântica.


Habitada por 61% da população brasileira, que se espalham por 3.222 municípios, tem na exploração predatória de madeira e espécies vegetais, além da expansão urbana desordenada, a industrialização e a poluição os seus grandes inimigos.



Vivem na Mata Atlântica



plantasMais de 20 mil espécies de plantas, sendo oito mil endêmicas;


mamífero 270 espécies conhecidas de mamíferos;


Pássaro992 espécies de pássaros;


Réptil197 répteis;


Anfíbio 372 anfíbios;


peixe 350 peixes.